quinta-feira, 29 de abril de 2010

Menina-Senhora


Já notou como o vocábulo marido/esposo é pesado, pra não dizer recheado? Assim, explicando melhor...se tem de fazer toda uma expressão facial para balbuciar: ma-riiiii-doooo. Quero expressar na verdade o meu estranhamento com tal palavra, no qual, desde o dia 18 de abril venho pronunciando repetidamente, é eu me casei.

Logo eu que era avessa a compromisso (ok, admito que namorei o mesmo moço por quase 5 anos de idas e vindas, e fiquei noiva de um outro rapaz), mas no íntimo relacionamento não era o meu forte. Sério, cresci fazendo planos pra uma vida de um apartamento cheio de livros e visitas dos amigos, pode parecer inacreditável, mas fui uma pessoa comprometida que só fazia planos pra mim. Fora outra questões, tais como: dividir o mu espaço, ter que dar satisfação, somar orçamentos, pedir opinião, ser dona-de-casa, precisar de aprovação e etc.

Meus relacionamentos anteriores foram recheados de atitudes de solteira da minha pessoa, nem eu mesma acreditava que tinha namorado, casinho ou coisa análoga. Minha mãe costumava dizer: Tu não vai casar nunca até por que arrumar um homem pra te aguentar é muito difícil. Sabe o que minha genitora amada quis dizer? Eu adoro futebol, amo ir ao estádio! Sou a pessoa mais desorganizada que você pode encontrar nesta vida e na outra também, sou louca por carros e tudo que tiver ligado a automobilismo e velocidade, não tenho saco pra papo de mulher, detesto horas fazendo compras, não gosto de filmes românticos, nunca fui de muito chamego meloso, não lembro de data alguma, falo tudo quanto você pode imaginar com meus amigos homens e eles são MUITOS, bebo...bebo e não fico bêbada, se queria ficar com alguém era matadora, aí gente vou parar...por que a lista é ENORME.

Mais aí, agora tenho a realidade de ser SENHORA, afinal sou agora uma mulher CASADA, e as solteironas por opção que me desculpem, é muito bom tudo isto! Estou tendo obviamente as primeiras impressões, mas eu reconheço: como esperei esse momento ao lado do meu Amado. Não julguem que mudei de princípios, mudei apenas de opinião, e tipo nada me impediu de brincar guerreiro com meu MARIDO com os isopores que vinheram na embalagem da máquina de lavar, a única coisa ruim foi que eu perdi rapidamente minha espada isopomórfica da lua, ela quebrou no primeiro embate ;D

4 comentários:

Monaliza Brito disse...

Tem plástico bolha? Só visitar a casa nova se tiver plástico bolha pra mim, aviso logo!
:P

D.Srtª disse...

Tb curti certa estranhesa.
Cresci decidida a ter uma vida minha e só minha e de repente alguém se "entromete" e eu... GOSTO!! (Rs!)
É muito gostoso ser de alguém que é seu.
=o)

Tássia Brandão disse...

É por isso que nós somos As Meninas Mulheres!!! Tem plástico bolha simmmmm hahahaha Adoroooo

Strider disse...

Como homem posso dizer o mesmo! É muito bom estar casado. Até eleva o moral.

Postar um comentário